terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Arquivado: 4ª parte - Morrer







O amor também morre com palavras.
O amor arde e se distrói com a linguagem do odio e da recriminação.
Despedaça-se em um vento avassalador.
Mas, depois da degradação, algum vestigio de amor permanece, pairando
no espirito e no coração, como uma esperança frustrada.
A memória de uma paixão que nunca foi satisfeita, saciada.


Mas em seguida morre com algumas palavras simples, quase infantis.
E os fantasmas se afastam, os fantasmas desaparecem.
Assim que era, assim que deveria ser.






"Pegue suas roupas e se mande,
É melhor se apressar, antes que os regadores te molhem,
Dizendo: 'Garoto,eu te amo,você é o único',
Isto mais parece uma reprise,
Por favor, o que mais falta dizer?"

Take a Bow - Rihanna

4 pensando comigo.:

kimurinha quarta-feira, fevereiro 23, 2011 2:32:00 PM  

Eu não sei o que a galerinha por aí anda pensando sobre o que é o amor. Pra mim, amar é querer o bem do outro, não querer o outro.

Cαmilα ♥ quarta-feira, fevereiro 23, 2011 8:34:00 PM  

Isso não é bom...
Detesto qualquer tipo de final que seja.

Menina Misteriosa quinta-feira, fevereiro 24, 2011 12:19:00 AM  

Morre. E pouca gente se dá conta disso. Diz e pensa depois.
Beijo

MeninaMisteriosa

FOXX quinta-feira, fevereiro 24, 2011 12:44:00 AM  

amém!

"A coerência é a virtude dos imbecis." - Oscar Wilde

  © Blogger template 'Morning Drink' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP